Publicidade

Campanha Dengue_novembro_desktop

RO inicia nova fase de vacinação contra o sarampo

Ação busca imunizar pessoas entre 20 e 29 anos. No Brasil, 10.429 casos da doença foram confirmados.

0
Real Turismo

Começou nesta segunda-feira (18) a segunda etapa da campanha de vacinação contra o sarampo em Rondônia. A ação acontece em todo o país. O foco agora é vacinar jovens adultos com idades entre 20 e 29 anos. A dose está disponível nos postos de saúde do estado.

“Foi um público bastante atingido nos casos de sarampo nos outros estados, ou seja, é um público que tornou-se vulnerável”, disse a coordenadora de imunização Elizete Gomes.

Segundo ela, o atendimento em Porto Velho acontece todos os dias, das 8h às 17h30, assim como nas unidades do interior.

Já em locais que não contam com equipes para a vacinação, ainda de acordo com Elizete, “a Prefeitura de Porto Velho, por exemplo, juntamente com a Semusa, desloca equipes nos finais de semana para atender os ribeirinhos e linhas adjacentes”.

De acordo com o Ministério da Saúde, esse público é o mais difícil de ser alcançado, pois, no passado, as pessoas recebiam apenas uma dose e, em alguns casos, não era necessário o reforço. No Brasil, 10.429 casos foram confirmados.

Quem deve tomar a vacina contra o sarampo?

  • Quem ainda não tomou as duas doses da vacina na infância e na adolescência;
  • Quem não tem certeza se já tomou as duas doses deve tomar uma dose extra.

Para quem a vacina é contraindicada?

As pessoas que se encaixem em um dos perfis abaixo devem consultar seu médico antes de tomar a vacina:

  • Gestantes;
  • Pessoas com baixa imunidade ou gripadas;
  • Pacientes em tratamento contra o câncer;
  • Pacientes portadores de doenças que derrubam o sistema imunológico, como a Aids.

Doença altamente contagiosa

  • O sarampo é uma doença altamente contagiosa que pode evoluir para complicações e levar à morte;
  • Os principais sintomas são febre, manchas avermelhadas na pele do rosto e tosse persistente;
  • A prevenção da doença é feita por meio da vacinação, e os especialistas reforçam que não há relação entre a vacina e o autismo.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais