Objeto Moveis _ 970×90

Rondônia avança na telemedicina por meio de parceria firmada entre governo estadual e consórcio coreano

Usar tecnologia de ponta para melhorar a saúde pública de Rondônia. Essa é a proposta do governador Daniel Pereira ao assinar na manhã desta terça-feira (10) o termo de intenção de parceria com o consórcio coreano Miracle Maker. A cooperação técnica vai permitir o compartilhamento de ferramentas de telemedicina a ser implantado nos 52 municípios e incorporado ao projeto de Planificação da Atenção Básica.

‘‘Nós dificilmente teríamos condições de levar médicos especializados a todos os municípios, aliás estado nenhum da federação consegue isso, mas com uma ferramenta dessa é possível montar equipe médica em Porto Velho que atenda a todos os municípios’’, avalia o governador.  O sistema de telemedicina será gradativamente inserido em todo o Estado com custo zero.

‘‘É um sistema que você pode fazer atendimentos médicos a distância, como consultas clínicas e vários exames através de equipamentos modernos’’, disse o empresário sul coreano Marcelo Lee. Ainda de acordo com ele, o consórcio vai doar equipamento para testes no governo, ajudar na certificação de produto e na introdução do sistema em todos os municípios.

A ideia, a princípio, é fazer um teste entre Porto Velho e Guajará-Mirim, sendo que na capital ficará a equipe de especialistas que darão suporte aos atendimentos médicos em Guajará-Mirim. ‘‘A Coreia do Sul tem 40% do território de Rondônia, mas possui muitas ilhas. Então eles desenvolveram essa ferramenta fantástica. Eu visitei a empresa na Coreia do Sul, inclusive me submeti a testes. É algo extremamente inovador, mas sei que assusta quem está acostumado com a medicina tradicional, mas isso é o futuro’’, avalia o governador.

PARCERIA

A solenidade de assinatura do termo de parceria ocorreu no auditório Jerônimo Santana, no Palácio Rio Madeira, e demostra o estreito relacionamento entre o governo de Rondônia com comitiva de empresários da Coreia do Sul. ‘‘Nós já estivemos por três vezes na Coreia do Sul e eles estão aqui pela terceira vez. E isso é muito importante para nós porque a Coreia precisa do que temos abundante aqui, que são os alimentos, os produtos naturais. Em contrapartida a Coreia pode nos fornecer uma ajuda fantástica em tecnologia, como por exemplo, a telemedicina’’, assegura Daniel.

por Secom Governo
da Secom Governo

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais