Publicidade

Publicidade

Rondônia conquista a segunda e a quinta colocações na premiação nacional do Café em Belo Horizonte

0
Real Turismo

Rondônia conquistou a segunda e a quinta melhores colocações na premiação nacional de cafés da espécie canéfora (robusta e conilon) no Coffee of the Year 2019, em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais.

Dois rondonienses se destacaram na premiação nacional do Café entre os 30 finalistas: Dione Mendes Bento (segunda colocação nacional) e Wilson Nakodah Suruí (quinta colocação nacional).

O apoio institucional do Governo de Rondônia junto aos produtores de café, através das ações da Secretaria da Agricultura e Emater produz frutos de sucesso e reconhecimento e o resultado mostra a dedicação e amor dos produtores à cafeicultura de Rondônia.

O resultado da premiação também demonstra que a cafeicultura de Rondônia chegou a um patamar de respeitabilidade pelos fatores plural, inclusiva, diversificada, genuína e com qualidade reconhecida nacionalmente.

O Estado de Rondônia é o quinto maior produtor de café do país e está entre os três maiores produtores da espécie canéfora (Robusta e Conilon). É importante sabermos do grande potencial de Rondônia no processo de produção de Robustas especiais ou finos. Robusta e Conilon possuem fatores de plantas, frutos e propriedades organolépticas – cor, sabor e aroma que os diferenciam, mesmo que sejam aparentemente semelhantes.

Robustas Amazônicos reúnem as qualidades essenciais para a ‘terceira onda do café’, pelos seus aromas e sabores, que até então não era dada a atenção merecida e pouco explorado. O pesquisador da Embrapa Rondônia, Enrique Alves afirmou que ‘a terceira onda do café’ é uma expressão popular que identifica um momento de maior intimidade e conexão de toda a cadeia produtiva do café. É a rastreabilidade de todo o processo produtivo, do campo à xícara. Um ambiente em que todos estão conectados pelo café.

COFFEE OF THE YEAR

O concurso e a premiação Coffee of the Year (COY) elege os melhores cafés arábica e canéfora do Brasil por meio de voto popular e da avaliação profissional de juízes nacionais. Criado em 2012, o COY tem como objetivo reunir os melhores cafés do Brasil e eleger os grandes destaques do ano, incentivando assim, o desenvolvimento e aprimoramento da produção nacional e a divulgação de novas origens do café.

O concurso conta com duas fases. A primeira consiste em receber as amostras de produtores de todo o Brasil, que são torradas e provadas por profissionais Q-Graders licenciados pelo CQI (Coffee Quality Institute). Na segunda fase, as 180 melhores amostras participam das mesas de cupping durante o evento e são provadas por compradores nacionais e internacionais.

Destas amostras, as 15 melhores classificadas são preparadas e disponibilizadas para degustação às cegas e voto do público (10 amostras de arábica e 5 de canéfora). A revelação e premiação da amostra mais votada acontece no último dia do evento no auditório principal e com a presença dos visitantes. O concurso é voltado para produtores de todas as regiões do Brasil.
A revelação e premiação do melhor café do ano é aberta ao público e conta com tradução simultânea.

da Governo de Rondônia

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais