Compartilhe
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
21
jul
2021

Rondônia – CPI em Cacoal termina literalmente em pizza

Até uma mulher seminua desfilou dentro da Câmara Municipal. Comissão apurava suposto esquema de fraude na área da saúde. O prefeito Padre Franco, do PT, diz que não houve comprovação das alegações no relatório

023

Porto Velho, RO – A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) instaurada pelos vereadores de Cacoal a fim de apurar suposto esquema de fraude na área da saúde foi arquivada na última segunda-feira (13) e acabou literalmente em pizza.

Elas foram servidas na própria Câmara Municipal em protesto durante sessão. O relatório final da comissão foi descartado.
Foram apuradas denúncias envolvendo suposto esquema de fraude na área da saúde em Cacoal. Havia também a preensão de afastar o prefeito, o petista Padre Franco Vialetto.

Uma mulher precisou ser retirada do plenário após tirar a blusa em apoio à CPI. Para que o relatório fosse aprovado, a Câmara precisaria de dois terços dos votos, um total de oito assinaturas. O resultado final ficou em seis a seis.

Vialetto tachou como justo o resultado da CPI. De acordo com o gestor, não houve nenhuma prova robusta capaz de consubstanciar a veracidade das denúncias.

“O resultado não poderia ser outro, pois no relatório não foi comprovado nada, não há desvio de recursos, nem enriquecimento ilícito. Não existem provas concretas de que a administração tenha recebido propina”, disse.

“A minha parte eu fiz”

A vereadora Maria Simões, que é do mesmo partido de Padre Franco, alegou ter feito o que pôde sobre o relatório da CPI.

Após a sessão, Simões afirmou:

“Mesmo não conseguindo aprovar o relatório da CPI, sinto que minha parte eu fiz, honrei e honro todos os dias os compromissos que firmei com a população de Cacoal quando me candidatei e fico feliz em saber que não estou só na luta e no combate a corrupção em Cacoal, outros cinco vereadores estão comigo”.

Autor:  Rondoniadinamica

Notícias Relacionadas