Compartilhe
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
27
Maio
2020

Rondônia pode abastecer mercado paulista com 45t. de tambaqui/mês

Depois de ajustar com o Diretor presidente da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (CEAGESP), Johnni Hunter Nogueira para o dia 10 de novembro (domingo) o evento quando 12 toneladas de tambaqui assado na brasa, representando 8 mil bandas, serão degustadas pelos consumidores e visitantes, o Secretário de Agricultura, Evandro Padovani, sustenta que Rondônia tem potencial para comercializar 45 toneladas de pescado ao mês na capital paulista.

O evento que será realizado na área do barracão de pescado da CEAGESP onde são comercializadas 450 toneladas de peixe ao mês, o Secretário que representou o governador Marcos Rocha, acredita que Rondônia apresenta condições de conquistar 10% deste mercado. O objetivo do governo de Rondônia é colocar 45 toneladas de pescado, entre in natura, na CEAGESP e processado nas grandes redes de supermercados, abrindo novas oportunidades de negócios para o estado.

Autoridades e convidados

Numa parceria ampla entre o governo de Rondônia, empresários regionais, o Sebrae Rondônia e Sebrae paulista, está programado para sábado 9 de novembro um jantar para 150 convidados, entre autoridades e empresários das áreas de restaurante e supermercados onde os pratos degustados será o tambaqui de Rondônia. Para participar do evento, o governador Marcos Rocha, está enviando convites ao governador de São Paulo, João Doria, ao prefeito Bruno Covas, a ministra da Agricultura Teresa Cristina e outras autoridades.

O Secretário de Agricultura, Evandro Padovani, manteve contato com o presidente da Federação de Agricultura de São Paulo, Fábio Meirelles e o Secretário de Agricultura de São Paulo, Gustavo Junqueira apresentando uma radiografia do potencial do agronegócio rondoniense. Na oportunidade também os convidou à participar do evento na CEAGESP, para degustar e conhecer o sabor do tambaqui assado na brasa produzido em Rondônia.

Fonte: Diario da Amazônia

Notícias Relacionadas