Compartilhe
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
02
jul
2020

Rondônia usa tempo real para modernizar segurança pública

Polícias ficam integradas

Comunicação – Rondônia usa tempo real para modernizar segurança pública – Governo do Estado de Rondônia

FISCALIZAÇÃO-ESTRADA-PARQUE-2-870x653

O tempo real chegou definitivamente às repartições policiais de Rondônia, livrando-as daquelas demoradas consultas a outros estados. Quatro anos depois do início do primeiro mandato do governador Confúcio Moura, o Programa de Modernização da Segurança Pública adota a base única de pesquisas, inovando com o revolucionário método da Inteligência Digital (ID).

“Hoje conseguimos informações rápidas e confiáveis”, comentou o diretor executivo de tecnologia de informação e comunicação da Secretaria Estadual de Assuntos Estratégicos (Seae), Ronaldo Sawada Viegas.

O planejamento estratégico no estado começou em 2011. No ano seguinte, a Secretaria Nacional de Segurança do Ministério da Justiça (Senasp) investiu no setor. Assim, a Secretaria Estadual de Segurança Pública, Defesa e Cidadania aproxima-se dos 400 pontos de telefonia celular urbana e rural, em delegacias de polícia, destacamentos policiais militares e sedes do Corpo de Bombeiros, agora unificados pelas recém-construídas Unidades Integradas de Segurança Pública (Unisps).

Algumas ações extrapolavam as esferas de Poder, lembra Sawada. O Banco Nacional de Mandados de Prisão, por exemplo, cuja finalidade é facilitar o conhecimento por qualquer pessoa; o cumprimento de diligências policiais; e auxiliar juízes de direito no exercício de sua jurisdição. “Esse banco serve de franquia à consulta e à recepção dos mandados de prisão”, explica.

OBSERVATÓRIO CRIMINAL

Com a construção e instalação das Unisps, atualmente as polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros integram seus sistemas operacionais com acesso ao Observatório Criminal. “Temos à disposição pesquisas e consultas em tempo real”, comenta Sawada.

Se, por exemplo, um veículo for furtado nos distritos de Terra Caída ou União Bandeirantes, no município de Porto Velho e o ladrão conseguir alcançar os estados do Acre ou de Mato Grosso, maior chance terá a polícia em recuperá-lo.

Comunicação – Rondônia usa tempo real para modernizar segurança pública – Governo do Estado de Rondônia

Polícias ficam integradas
Polícias ficam integradasEs

Rondônia integrou-se ao sistema de busca do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Seguradoras investiram em tecnologias disponíveis, entre as quais o Infoseg e no Sistema Nacional de Identificação de Veículos em Movimento (Sinivem/Projeto Fronteiras).

Infoseg é um sistema que integra as informações de segurança pública, justiça e fiscalização: “Nele constam todos os veículos cadastrados no Sistema Renavam, CPF, carteira nacional de habilitação, mandados de prisão, investigações e processos criminais, título de eleitor.

Essas informações vitais resultam na base única para a pesquisa, e por ela o estado não mais necessita consultar os demais a respeito de RGs (cédulas de identidade) ou CNHs ( carteiras de motorista).


SAÚDE, SEGURANÇA E EDUCAÇÃO BENEFICIADAS

O resultado da integração dos bancos de dados permite verificar o modus operandi de infratores. Segundo Sawada, sistemas de business inteligence (BI) possibilitam não apenas a ação corretiva, como também o planejamento para conter a criminalidade.

A modernização da segurança pública contempla atualmente a inteligência digital, pela qual se obtém um número identificador para a rastreabilidade. “Caso queira, o cidadão pode acompanhar todas as decisões em investigações e processos judiciais, dentro da transparência e da publicidade”, assinala o diretor.

É POSITIVO

? Internet banda larga e telefonia celular em regiões até então consideradas isoladas em Rondônia colocam o estado no ritmo de vida de qualquer cidadão do mundo.

? Ao chegar aos distritos que ainda são economicamente inviáveis, o governo estadual aplica o Programa Pioneiros Digitais a custos viáveis, e assim, interliga escolas e hospitais à rede de alta velocidade.

? A chamada Infovia é a infraestrutura que permitirá essa integração. Escolas, unidades de saúde e de segurança pública sertão todas conectadas à internet, e poderão promover videoconferências, interação, aulas e outras perspectivas mais.


Fonte
Texto: Montezuma Cruz
Fotos: Ésio Mendes e Nilson Nascimento
Decom – Governo de Rondônia

Notícias Relacionadas