Compartilhe
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
09
abr
2021

Sesdec envia helicóptero para a região da chacina em Vilhena, RO

O secretário Estadual de Segurança Pública, Defesa e Cidadania (Sesdec), Antônio Carlos dos Reis, informou no final da tarde de domingo(18), que o governo do estado está acompanhando as investigações sobre a chacina, ocorrida na Fazenda Vilhena, no último sábado(17), região Sul de Rondônia, que resultou na morte de cinco homens.

Ele disse que um helicóptero foi enviado e já está em Vilhena auxiliando a Polícia na apuração do crime. Além disso, também deverá ser deslocado de Porto Velho para a região um reforço policial com vários homens.

Dos cinco mortos a polícia já identificou dois, que são José Bezerra dos Santos, de 64 anos e Daniel Aciari, de 66 anos. Apenas uma vítima sobreviveu, pois apesar de baleado nas costas, se fingiu de morto e escapou. Essa pessoa está auxiliando nas investigações da Polícia Civil.

Ela contou para os investigadores que no dia crime, estava com mais cinco amigos conversando no local quando apareceram alguns homens e começaram a atirar na direção do grupo.

Nesse momento, relatou, Daniel foi atingido com um tiro nas costas e caiu. Outros três homens foram baleados mas, mesmo feridos, conseguiram entrar na casa onde um deles morava.
Os criminosos então passaram a atear fogo no imóvel onde as vítimas se abrigaram para escapar dos tiros. Tudo ficou destruído e os corpos carbonizados. O sobrevivente disse que em seguida os homens foram embora.

A polícia só chegou ao local, quatro horas depois das mortes e iniciou os trabalhos de investigação. No final da manhã deste domingo (18), o corpo de José Bezerra foi localizado pelos policiais no meio mato. As buscas continuam no local, pois existe a suspeita de que mais corpos possam ser encontrados.

Os policiais que estão trabalhando no caso, afirmam que, possivelmente, a principal motivação do crime seja a disputa por terra na região. Isso porque, um grupo de invasores foi retirado da fazenda pela PM, recentemente, por ordem judicial.

Eles informaram também que já identificaram alguns suspeitos, mas não poderiam divulgar os nomes para não atrapalhar os trabalhos. Os corpos foram encaminhados para Vilhena, onde estão sendo feitas as necropsias.

tópicos:

Notícias Relacionadas