Publicidade

Publicidade

Soluções ambientais foram discutidas com sociedade de Ji-Paraná e região na construção do Plano Estadual de Resíduos Sólidos de Rondônia

0
Real Turismo

A logística reversa de lixo foi um dos pontos de discussão durante a realização da oficina que colheu opiniões de ambientalistas na construção do Plano Estadual de Resíduos Sólidos (PERS), realizado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental (Sedam), na sexta-feira (14), na Câmara dos Vereadores de Ji-Paraná.

O tema ganhou atenção especial devido ao destino incorreto de lixos como pneus, vidros, baterias e lâmpadas, por exemplo. “Esse material inservível deve retornar aos seus respectivos fabricantes e não ser desprezados em qualquer lugar como comumente vem ocorrendo nas cidades”, explicou sobre a logística reversa o moderador do evento, o geólogo José Trajano dos Santos, da Sedam.

O ambientalista Bruno Carvalho defendeu proposta de criação de mecanismo para melhor destinar esse tipo de lixo. “Sim, o Estado, as cooperativas de catadores de lixo reciclável e a sociedade tem papel importante nessas discussões e encontrar soluções ambientais para resolver essa problemática”, disse Bruno Carvalho, um ferrenho defensor do meio ambiente em Ji-Paraná.

Por meio de dinâmica de grupo, outros eixos temáticos foram postos à apreciação e sugestões para alinhar na proposta final do PERS. São eles: resíduos sólidos urbano, resíduos sólidos de saúde, resíduos sólidos da construção civil e de mineração.

A elaboração do PERS de Rondônia tem a finalidade de disciplinar o destino correto do lixo. Legislação federal impõe às regiões metropolitanas o fim do lixão aberto até o ano de 2021. Nas cidades de até 500 mil habitantes, a lei tolera essa prática até o ano de 2022. Cidades com até 100 mil e 50 mil habitantes a situação deverá ser extinta até os anos de 2023 e 2024, respectivamente.

Para cumprir a legislação, os técnicos da Sedam, por meio de três oficinas, conversam com os moradores com a finalidade de elaborar o PERS com maior eficácia em Rondônia. O evento em Ji-Paraná é o segundo realizado em Rondônia e envolveu representantes das cidades e respectivas regiões do eixo da BR-364 de Jaru a Pimenta Bueno, mais representantes da região da Zona da Mata e das cidades localizadas no Vale do Guaporé.

A primeira oficina no início desta semana em Vilhena envolveu representantes de todo o Sul do estado. O próximo encontro será dia 17, em Porto Velho, e agregará atores da região do Vale do Jamari até Guajará-Mirim. Na capital, o local do evento será no auditório da  Faculdade São Lucas (antiga Ulbra), no mesmo horário, a partir das 8h.

Na abertura do evento e representando o governador Marcos Rocha, o secretário regional de governo Everton Esteves enfatizou a importância popular nas discussões. “Recentemente o governo estadual ouviu a sociedade para elaborar o Plano Plurianual (PPA) que norteia as ações do governo nos próximos anos. O PERS é um indicativo para criação de novas políticas públicas ao meio ambiente”, disse o secretário regional.

por Secom
da Secom

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais