Publicidade

Publicidade

Publicidade

Superintendência do Estado para Resultados compartilha conhecimento sobre desenvolvimento de sistemas com o Tribunal de Justiça de Rondônia

0
Real Turismo

A Superintendência do Estado para Resultados (EpR) desenvolve sistemas que inovam a administração com serviços que impactam diretamente na vida da população e a melhor forma de gerir a máquina pública. Todo esse trabalho tem trazido economia para o Poder Executivo de Rondônia, com inovação para um estado mais digital, Rondônia passou a ter economia de R$ 80 mil por mês, o que foi possível com uso de metodologias, investimento em pessoal e novas ferramentas. As metodologias têm chamado atenção de órgãos externos, como o Tribunal de Justiça de Rondônia que nesta quinta-feira (28) teve conhecimento do trabalho da EpR.

Segundo Maico Moreira, gerente de desenvolvimento, com uso das metodologias, a gerência pode diagnosticar quantos trabalhos estão em andamento, passam a colher dados de quantos chamados foram atendidos, quanto cada time produziu e diversas outras métricas. Tudo isso foi apresentado para Simone Soares Sena, Alessandra Lima e Ianna Cristina do TJRO.

Além dos resultados, o que chamou a atenção na troca de experiências foi a criação dos produtos por meio das metodologias ágeis. Com essas ferramentas, para um produto ser criado ele passa por algumas etapas e chega na priorização do projeto, e assim pode chegar ao desenvolvimento.

Com essas metodologias, a EpR também  aperfeiçoou a etapa de treinamento, pois os participantes, pessoas que vão  utilizar o produto final, fazem todo o acompanhamento da criação. Tendo conhecimento de etapa por etapa, do começo ao fim.

Para o superintendente da EpR, Coronel Delner Freire, quando assumiu a superintendência e viu todo esse processo, notou que o Estado pode alcançar mais. “Desse modo, o usuário não fica distante e entende como funciona o processo de desenvolvimento. Mas o primordial é que criamos projetos que eles testam antes mesmo da entrega”, diz Delner Freire.

Na reunião foi falado que a Superintendência trabalha de forma que as secretarias demandam projetos, mas isso já tem mudado nas rotinas dos servidores que compõem o desenvolvimento. Hudyson Barbosa, diretor executivo de Tecnologia da Informação e Comunicação (Detic) fala que é esperado para que a EpR atue diretamente na construção de novos projetos.

Simone, Alessandra e Ianna apontaram como é atual situação no TJRO e abraçaram a proposta de unir os órgãos de Rondônia e inovar ainda mais o Estado.

A EpR já tem aproximado as gerências de TI dos órgãos estaduais e também de outros órgãos, para que a troca de experiências traga resultados para todo o Estado.

da Governo de Rondônia

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais