Publicidade

Publicidade

Treinamento em família trouxe resultados positivos nas competições do Jogos Escolares de Rondônia

0
Real Turismo

A Regional Centro dos Jogos Escolares de Rondônia (Joer) realizada em Pimenta Bueno, entre os dias 14 e 19 de junho reservou muitas emoções. Em especial a um pai, que também é professor e treinador de seu filho nas competições de vôlei juvenil masculino pela Escola Sete de Setembro, de Espigão do Oeste.

O professor Cesar José Epifanio trabalha as modalidades de voleibol e futsal, e na fase Macrorregional conseguiu classificar o voleibol feminino, o futsal feminino e o voleibol masculino para a fase estadual.

Ao falar do filho José Elson Kaiser Epifanio (16), aluno do 2º ano do ensino médio, o professor se desmancha em elogios. “É um atleta dedicado, treina três vezes na semana. Ele atua como levantador”. Conta que o jogo final foi muito excitante, pois no mesmo horário tinha a competição do futsal juvenil feminino, que também é técnico. “Tive de me desdobrar em dois. Estava em um, mas pensando no outro” relata o professor/treinador.

O vôlei começou às 8h da manhã, em um jogo disputadíssimo contra a equipe da escola Cora Coralina de Cacoal. “O primeiro set nós ganhamos e aí eu tive que me ausentar da quadra para ir lá na final do futsal feminino e nós enfrentávamos na final a equipe do Abaitará. A final do feminino foi bem disputada. Nós fomos para as cobranças de pênalti e conseguimos ganhar” diz aliviado.

Após a conquista, conseguiu voltar ao jogo masculino que tinha ido para o tie-break, ou seja, o set decisivo e reservava ainda mais emoção. “E foi com muito sacrifício e luta, mas também conseguiram vencer”.

Mas o que o deixou mais feliz foi o relato da professora que ficou com eles e do público em geral sobre a postura do José Elson durante a partida, na qual segundo o pai, ele além de capitão da equipe. “Foi praticamente o técnico, conseguindo fazer com que a sua equipe continuasse motivada a cada lance e conseguiu trabalhar e executar todas as funções trabalhadas nos treinos”, disse César.

O professor destaca que é um prazer trabalhar com o que gosta, ainda mais que a prática esportiva na escola é bem incentivada e toma o cuidado para não exagerar também nas cobranças porque, além de atleta, o José Elson é filho. Mas, também, para não proteger demais para que não haja uma proteção excessiva perante aos demais integrantes da equipe.

“É preciso ter sempre este cuidado da cobrança justa. Também não posso exagerar como não faria com qualquer outro atleta. Procuro ser bem profissional quanto a isso. Fico muito feliz quando os resultados aparecem”.

Sobre ter um pai técnico ou técnico pai, Elson diz que é muito bom, pois portas também se abrem com oportunidades. “Em quadra e nos treinos eu não consigo chamar ele de Cesar, é só de pai”, fala rindo o jovem atleta que diz que eles evitam levar para casa os problemas de quadra, resolvendo tudo por lá. “Em época de competições procuramos sempre ficar de boas para nada nos afetar” conclui.

O professor Cesar enfatiza que esta é a segunda experiência com o Joer tendo trabalhado, também, com a sobrinha quando ela era atleta no voleibol feminino. “Me sinto feliz e realizado pois estarei na fase Estadual com duas equipes juvenis de vôlei, masculina e feminina, e a equipe de futsal feminino”, entusiasma-se o professor, técnico e pai.

por Secom
da Secom

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais