Publicidade

Publicidade

Publicidade

Unidade de Assistência Médica Intensiva em Porto Velho conscientiza sobre importância da higienização bucal dos pacientes internados na UTI

0
Real Turismo

Com o objetivo de diminuir infecções hospitalar através da boca, a Unidade de Assistência Médica Intensiva – AMI realizou uma palestra para enfermeiros e técnicos de enfermagem, para conscientizar sobre a importância da higienização bucal dos pacientes internados na UTI.

“Cerca de 98% dos pacientes internados na AMI usam ventilação mecânica, que é um suporte oferecido por meio de um aparelho para pacientes que não conseguem respirar por vias normais. Nesses casos há duas opções de uso, dependendo da situação de cada paciente, pode ser usada a ventilação mecânica invasiva, quando o equipamento é conectado por meio de tubo endotraqueal ou traqueostomia; ou a ventilação mecânica não invasiva, usada no paciente através de mascaras. Com isso o paciente fica impossibilitado de fazer sua própria higienização bucal. Essa é nossa preocupação, porque a boca tem 50% de bactéria, podendo causar outras doenças e agravar a saúde do paciente”, explicou a coordenadora geral da AMI, enfermeira Damile Cristina da Silva.

A palestra foi realizada pela especialista em saúde de odontologia hospitalar, Daniella Russelakis, que falou sobre os cuidados e a importância de manter a boca do paciente limpa e higienizada. “Estamos reforçando um trabalho que já é feito dentro da unidade. A boca é um foco de boa parte de contaminação, principalmente para aqueles que já apresentam algum problema bucal ou dentário.  Nessa conversa falamos sobre como evitar a disseminação da infecção com foco à distância, procedimentos de higiene oral em pacientes desdentados, dentados e parcialmente dentados, entre outros assuntos”.

De acordo com a coordenadora, dentro de um mês será feito um diagnóstico, colocando os pontos positivos e negativos, e no que ainda pode ser melhorado. “A ideia é sempre está qualificando os servidores, eles já executam muitas habilidades dentro de suas competências, mantendo sempre o padrão”, ressaltou a enfermeira Damile Cristina.

por Secom
da Secom

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarVeja Mais