Compartilhe
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
23
set
2020

Voluntários criam cadastro online para colher doações durante pandemia em Porto Velho

Apesar do cenário de isolamento social, um grupo de moradores de Porto Velho encontrou uma forma de ajudar o próximo diante a crise. O projeto “Empatia PVH” tem como objetivo dar assistência à pessoas dentro dos grupos de risco, em situação de vulnerabilidade social, e os que não podem trabalhar no momento, por causa da pandemia do novo coronavírus.

“Nós queremos que as pessoas necessitadas que não podem sair de casa saibam que não estão sozinhas. Aqui tem um monte de gente pensando neles e querendo ajudar”, declarou uma das idealizadoras do projeto.

Vera Almeida, de 42 anos, é estudante de engenharia da produção e faz parte do grupo de risco. Ela conta que teve a ideia de criar o projeto de apoio ao se deparar com as dificuldades do confinamento domiciliar.

“Se para mim, que tenho o apoio necessário está difícil imagina para quem não tem nada, que está vulnerável nesse momento e não tem nem o que comer. Pensar nisso estava me incomodando muito e foi aí que eu e uma amiga tivemos a ideia de fundar o grupo”, revela a estudante.

Como participar?

Segundo os voluntários, há dois formulários disponíveis: um para quem precisa de ajuda, destinado aos que estão passando necessidades, que não podem sair de casa para fazer compras e trabalhar.

O outro formulário é para quem pode ajudar os necessitados e tem interesse em ser voluntários do projeto.

Segundo os criadores, os voluntários também podem entrar em um grupo de WhatsApp, usado para organizar a coleta e entrega das doações.

“Os voluntários vão postando as solicitações no grupo e nós vamos nos organizando. Também ligamos para supermercados e outros lugares pedindo para que as pessoas entrem no projeto”, explica Vera.

O projeto foi criado no domingo (22), e desde então já existem cerca de 44 participantes no grupo de WhatsApp.

Para quem quer participar, mas tem dificuldades com tecnologia, o desenvolvedor do formulário, Diogo Hungria, informou que é possível pedir auxilio para se cadastrar ou entrar no grupo de WhatsApp.

“Há pessoas que têm dificuldade com internet, e uma pessoa conhecida pode preencher os dados por eles, não têm problema, é só fazer uma observação ao final do formulário. O importante é entrar em contato e informar que precisa de ajuda para que nós possamos ajudar”, conta o voluntário.

Segundo Diogo, até a terça-feira (24), mais de 130 pessoas se cadastraram no serviço de apoio através dos formulários.

Coronavírus em Rondônia

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) confirmou mais dois casos do novo coronavírus na noite de terça-feira (24), elevando o total para cinco no estado.

Dados revelados pelo governo no último boletim oficial, apontam que há 555 notificações da doença na região e 48 casos descartados.

Devido o risco de contágio, a Prefeitura de Porto Velho decretou estado de calamidade pública na segunda-feira (23) e anunciou a suspensão de cirurgias eletivas, além de restrições ao comércio e transporte da cidade.

Anteriormente, na última sexta-feira, o governo de Rondônia também decretou calamidade pública e anunciou medidas para conter o avanço da doença no estado.

Fonte: G1

Notícias Relacionadas